Gelatina de lego

Olha que maneira gostosa de ensinar cores, formas, quantidades, escrita....etc....
As crianças vão amar, será bem divertido e a interação e alegria é certa!


Móbile de balões 3D


Tem papel colorido aí?! Bora fazer um móbile fofo de balões 3D!


Para o molde, eu dobrei um papel comum ao meio e desenhei meio balão. É importante que os lados sejam simétricos, então assim, eu garanto que o balão fique certinho. Agora, vc faz a mesma coisa com os papéis coloridos. São 6 cores pra cada balão.

Eu fiz meus balões com 6 cores, mas vc pode fazer com mais se quiser, tá?! Aproveite a tesoura na mão e corte as nuvens (2x pra cada) e os coraçõezinhos (2x pra cada).

Agora vamos à montagem. Na minha lista de materiais, coloquei a fita dupla face pra colar, mas no meio do processo, preferi a cola, então, vc usa o que achar melhor, tá?!
Com as cores ainda dobradas ao meio, escolha a combinação que preferir. Passe cola numa das faces da cor e vá colando uma em cima da outra.
 Depois de todas as peças coladas uma sobre  a outra, corte um pedaço grande de fio de nylon, deixando uma ponta pra colar os coraçõezinhos na parte de baixo do balão e uma bem maior pra pendurar os balões. Abra o balão, coloque o fio no meio e una a parte que sobrou do primeiro e do último papel. Coloque alguns pingos de cola no fio de nylon ou prenda-o com fita, na parte que vai ficar dentro do balão pra que ele não fique solto.


Agora, cole os coraçõezinhos um no outro, com o fio de nylon entre eles. Faça a mesma coisa com todos os seus balões.
A mesma coisa com as nuvenzinhas. Cole uma na outra com o fio de nylon entre cada face.
Eu prendi os fiozinhos numa madeira com pequenos preguinhos, deixando cada balão numa altura e as nuvenzinhas tbm. Marido (que é mais alto), subiu numa escadinha e parafusou a madeira no teto. Um parafuso só é suficiente.
Como os meus ficam perto de uma janela, ficam dançando lentamente o dia todo!

Obs: Postagem fofa da querida Dani Moreno, clica e dá uma olhadinha nas coisas fofas dela.
http://danimoreno.com.br

Reciclando com amaciante - Elefante feito com sucata.

Olha que fofa esta ideia da querida Cláudia, do
Façam uma visitinha pra ela, pois o blog é cheio de ideias bacanas.




Mãos à obra professoras!

Falha nas imagens



Pessoal, tô quebrando a cabeça pra arrumar uma falha minha aqui no blog.
Como podem ver, a maioria das postagens populares, estão sem imagens...com um triângulo..
A Cris do Cantinho do blog como sempre me ajuda quando preciso, disse que acabei excluindo-as.
Então, tô atrás ok? 

Cinco erros gramaticais que ninguém deveria cometer...

Acredite: alguns dos piores erros gramaticais são também os mais fáceis de serem resolvidos. Basta um pouco mais de atenção na hora de aventurar-se na escrita.


Quem nunca sofreu com a ortografia da língua portuguesa? Escrever nem sempre é uma tarefa fácil e pode ser ainda pior para quem não tem lá tanta intimidade com a língua na modalidade escrita. Falar é fácil, difícil mesmo é escrever! Isso acontece porque nem sempre escrevemos da maneira como falamos, o que pode provocar algumas falhas na hora de passar as ideias para o papel. Nada que não possa ser resolvido por meio da leitura e do estudo da língua.
Para ajudá-lo(a) a livrar-se de uma vez por todas dos cinco erros gramaticais que ninguém deveria cometer, preparamos algumas dicas de português que podem salvar seus textos! Vamos conferir? Boa leitura e bons estudos!
Cinco erros gramaticais que ninguém deveria cometer!
Dica 1: Mas e mais
 Ele queria dormir, mas precisava acordar cedo.
✘ Ele queria dormir, mais precisava acordar cedo.
A palavra mas, quando for uma conjunção, deverá ser empregada para conferir o sentido de oposição, podendo ser substituída por outras conjunções, entre elas,porém, contudo, todavia, entretanto etc. A palavra mais é empregada, principalmente, para conferir ideia de quantidade ou de intensidade, sempre em oposição à palavra menos. Exemplos: Aquele é o vinho mais caro do mercado; Dez mais dez é igual a vinte.
Dica 2: Porquês
Por que / Porque
✔ Não fui trabalhar ontem porque estava indisposto.
✘ Não fui trabalhar ontem por que estava indisposto.
Porque, junto e sem acento, é uma conjunção cuja função é ligar duas ideias, duas orações. Ela deve ser empregada quando a segunda parte apresentar uma explicação ou causa em relação à primeira. Já a forma por que, separada e sem acento, é um advérbio interrogativo de causa que deve ser utilizado quando pedimos por uma causa ou motivo, e não apenas em uma frase que termine com ponto de interrogação. Exemplo: Não sei por que ele não veio mais nos visitar.
Porquê / Por quê
✔ O funcionário pediu demissão, não sei por quê.
✔ O funcionário pediu demissão ontem, não sei o porquê.
✘ O funcionário pediu demissão, não sei porquê.
Porquê, quando escrito junto e com acento, pode substituir as palavras razão, causa ou motivo. É classificado como um substantivo, podendo ser flexionado no plural e vir acompanhado por artigos, pronomes e adjetivos. Por quê, separado e com acento, será utilizado no fim da frase, seja ela uma pergunta ou não. Exemplo: Não quiseram mais viajar e não explicaram por quê.
Dica 3: Agente / A gente
✔ A gente marcou de se encontrar na entrada do shopping.
✘ Agente marcou de se encontrar na entrada do shopping.
A gente é uma locução pronominal semanticamente equivalente ao pronomenós e deve ser conjugada na terceira pessoa do singular. Agente, conforme definição do dicionário Michaelis, é aquele “Que age, que exerce alguma ação; que produz algum efeito. O que agencia ou trata de negócios alheios. 2 Pessoa encarregada da direção duma agência.” Portanto, a palavra agente pode ser empregada apenas como substantivo comum e não deve ser confundida com a locução pronominal a gente. Exemplos: James Bond é o agente secreto mais famoso do mundo.
Dica 4: Para mim / Para eu
✔ Tem muito trabalho para eu fazer.
✘ Tem muito trabalho para mim fazer.
A expressão para eu deve ser empregada quando o pronome do caso reto “eu” assumir a função de sujeito na oração. Outra dica importante é observar a presença de um verbo: se o sujeito estiver seguido de um verbo no infinitivo que indique uma ação, não tenha dúvidas de que a maneira correta é para eu. Para mim é uma expressão que deve ser empregada quando “mim” exercer a função de objeto direto, já que “mim” é um pronome oblíquo que não pode exercer a função de sujeito quando esse apresentar um verbo posposto que indique ação. Assim sendo, “mim” não faz nada, quem faz sou eu, nós, vós, eles... Exemplos: Meu namorado trouxe uma caixa de chocolates para mim.
Dica 5: Meia / Meio
✔ Ela ficou meio triste depois da conversa de ontem.
✘ Ela ficou meia triste depois da conversa de ontem.
Meio pode ser advérbio de intensidade e numeral fracionário. Como advérbio, apresenta sentido de “um pouco”, sempre vinculado a um adjetivo. Lembre-se de que ele não varia, ou seja, não é flexionado, portanto, não existe meia triste, meia cansada, meia maluca etc. Contudo, se meio for numeral, virá acompanhado de um substantivo, dessa forma, concordará com o gênero: meia xícara, meio litro, meia hora etc.

Fonte: Brasil Escola

Cartão Dia dos Pais

Cartão bonito e simples, use a criatividade, crie! Use e.v.a, gliter, mande as crianças carimbarem com os dedinhos...etc...



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...